Outubro rosa: como os exercícios ajudam a prevenir o câncer de mama?

Pesquisa aponta que atividade física pode ajudar a reduzir em 12% a mortalidade da doença

Treino do seu jeito 4 min. de leitura
Outubro rosa: como os exercícios ajudam a prevenir o câncer de mama?

Incorporar hábitos saudáveis no cotidiano é uma recomendação importante para qualquer pessoa, o que inclui fazer atividade física regular. Mesmo exercícios moderados, como caminhadas rotineiras de 30 minutos, podem contribuir significativamente para a melhoria da saúde e da qualidade de vida.

No entanto, há uma contribuição pouco conhecida dos exercícios físicos: uma pesquisa publicada na revista Nature, listada entre as 100 principais contribuições oncológicas recentes, aponta que eles estão entre os principais fatores de prevenção do câncer de mama, doença que tem em outubro um período de visibilidade e conscientização. 

Segundo os cientistas, 12% dos óbitos causados pela doença seriam evitados com práticas físicas simples, que cabem no dia a dia de qualquer pessoa. Esse número pode ser ainda maior no caso de se aliar a uma dieta saudável.

Boa notícia, não? Então conheça mais sobre a relação entre a prevenção dessa enfermidade, que está entre as principais causas de óbito das mulheres.

Saúde

mulher correndo
Manter-se ativo é uma das formas de evitar câncer de mama e muitas outras doenças. (Fonte: Shutterstock)

A primeira relação entre a atividade física e a redução na incidência de câncer de mama está no fato de que a obesidade é um fator de risco importante. Embora seja possível ter hábitos saudáveis mesmo estando acima do peso, a gordura corporal excessiva contribui para que doenças se instalem com mais facilidade.

Isso é relevante especialmente no caso de pessoas que não se exercitam, porque, além do quadro de sobrepeso, o sedentarismo pode implicar em uma inflamação crônica do organismo. Quando isso ocorre, é mais comum que haja proliferação anômala de células saudáveis, o que desencadeia a existência de tumores. 

Os pesquisadores acreditam que uma das razões pelas quais isso acontece é que a inflamação crônica causada pela obesidade é capaz de “enganar” o corpo em relação à renovação celular. Assim, as células permanecem com sobrevida além do ciclo comum, o que pode causar “pane” no momento da divisão celular.

Outro fator importante a se considerar é que há uma correlação entre a obesidade e os níveis anormais de hormônios no organismo, que aumentam a chance de ocorrência de alguns tipos de câncer.

Os exercícios físicos são uma ótima maneira de prevenir o câncer, porque o organismo monitora constantemente possíveis anormalidades e, caso esteja saudável, tem mais condições de promover a saúde humana. Com o sistema cardiovascular, imunológico e hormonal “em dia”, as chances de um câncer se desenvolver é reduzida significativamente.

Além disso, quem faz atividades físicas regularmente costuma se sentir bem com o próprio corpo e conhecê-lo melhor. Assim, qualquer problema relacionado à doença (fadiga, por exemplo) pode ser detectado mais facilmente e acender o alerta sobre a saúde, permitindo o diagnóstico precoce.

Prevenção

mulher com laço rosa
O exercício físico é importante, mas não dispensa os cuidados de rotina, como o autoexame. (Fonte: Shutterstock)

Estar em dia com os exercícios é importante, mas não se pode descuidar de outras formas de prevenção. O autoexame feito por meio do toque nas mamas e o controle por imagem a partir dos 50 anos estão entre as principais formas de detectar o aparecimento de eventuais problemas de forma precoce.

Isso é importante porque, nos casos em que se verifica um quadro canceroso, a taxa de mortalidade cai ao longo dos anos, graças à eficiência no tratamento. Porém, isso depende do estágio de desenvolvimento da patologia. Portanto, a saída está na prevenção e no diagnóstico rápido.

Com esses cuidados simples, mesmo quando se verifica o problema, é possível manter-se com boa qualidade de vida — e os exercícios físicos também auxiliam na recuperação, pelos benefícios físicos e psicológicos.

Por isso, reserve um espaço na agenda para dar atenção à sua saúde. Se exercitar e ir regularmente ao médico são formas fundamentais de cuidar de si.