Quanto mais intenso for o exercício, maior é a de queima gordura?

O que determina a eficácia de um treino é o objetivo pessoal de cada um, a constância e o acompanhamento profissional

Mito ou verdade? 4 min. de leitura
Quanto mais intenso for o exercício, maior é a de queima gordura?

Para quem vai começar a academia ou mesmo para aqueles que têm mais experiência, uma dúvida persiste: quanto mais intenso o exercício, mais ocorre a queima de gordura? Esse assunto é envolvido por muitos mitos, como o de que o gasto de gordura só acontece depois de 20 ou 30 minutos de exercício. 

O pior é que esse tipo de lenda desestimula quem quer iniciar uma atividade física. Imagine esta situação: se o objetivo só começa a ser alcançado depois de 30 minutos de esteira, muita gente não terá ânimo nem para iniciar o exercício. Além disso, isso ainda pode fazer com as pessoas se esforcem mais do que o necessário e também causar lesões.

Como funciona a queima de gordura?

jogador secando o suor
(Fontes: Giphy)

O corpo gasta gorduras em todas as atividades do dia a dia. Porém, quando uma atividade física é iniciada, a demanda por energia aumenta e a necessidade de o metabolismo encontrar um jeito de intensificar essa fonte aparece. 

No início, o organismo usa mais a glicose (que vem dos carboidratos) do que a gordura, já que ela é encontrada mais facilmente na corrente sanguínea. Contudo, ao continuar o exercício, ele passa a usar a fonte adiposa como meio de conseguir energia. 

Não dá para estipular o momento em que o organismo precisa dessa suplementação energética, por isso não podemos falar em “x” minutos após o começo do treino. 

Treino contínuo ou em intervalos?

Existe uma dúvida sobre qual treino tem maior eficácia na queima de gordura: contínuo ou intervalado? 

personagem desenho animado correndo na esteira
(Fontes: Giphy)

Em 2019, pesquisadores da UFG (Universidade Federal de Goiás) publicaram um estudo no British Journal of Sports Medicine no qual constataram que o treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) reduz mais gordura corporal em relação ao contínuo de intensidade moderada. Os pesquisadores observaram uma redução de 28,5% no peso de quem tinha feito o exercício com intervalos.  

Entretanto, quem adora o treino contínuo não precisa se desesperar: ambos podem ter resultados semelhantes, que serão determinados pela intensidade e frequência dos exercícios. 

Regularidade no treino

Agora que você entende a importância do treino intervalado no gasto de gordura, é preciso compreender também que os resultados precisam de constância.

Quando o organismo “aprende” que utilizar gordura como combustível facilita a produção de energia para realização de um exercício, você estará mais perto de alcançar o que deseja se o seu objetivo é emagrecer. Porém, isso só acontece se a atividade física for constante. 

Além disso, a regularidade nos exercícios traz um bom condicionamento físico e isso melhora a capacidade de enfrentar os esforços físicos. 

Saúde em primeiro lugar

O objetivo principal do exercício físico é o bem-estar, mas se você deseja aliar perda de peso a isso não há problema algum. Além de se atentar aos pontos que levantamos aqui, para ter resultados efetivamente positivos, é preciso manter uma alimentação e rotina saudáveis, associadas ao acompanhamento de um profissional. 

Caso o seu objetivo seja emagrecer, é importante consultar profissionais que te indicarão as atividades e dietas específicas para o seu tipo de corpo. 

Com o distanciamento social deste momento, essa consulta pode ser feita via o aplicativo Self sem culpa, disponível nas lojas de app. Nele, nutricionistas estão à disposição para te ajudar a manter uma alimentação saudável. 

Que tal compartilhar este texto com aquele(a) amigo(a) que sempre acha que suar mais é sinônimo de perder peso?