Conheça os efeitos do consumo de álcool sobre a resistência muscular

Por ser uma substância calórica, capaz de desidratar o corpo, como conciliar o consumo de álcool com a prática de exercício físico?

Mito ou verdade? 4 min. de leitura
Conheça os efeitos do consumo de álcool sobre a resistência muscular

Na cultura ocidental, uma substância inevitável se apresenta nas celebrações da vida: o álcool. Tomar uma “cervejinha” se tornou sinônimo de confraternização com os amigos e estar em uma festa sem um copo de bebida alcoólica na mão parece muitas vezes uma atitude inadequada.

Isso gera uma dúvida para os adeptos de um estilo de vida saudável (principalmente quem pratica exercícios físicos): o consumo de álcool pode comprometer os resultados de um trabalho físico construído à custa de muita dedicação, disciplina e esforço?

A resposta será “sim”, se considerar um contexto exclusivamente médico. Embora lícita, o álcool é uma droga e pode prejudicar o rendimento nos treinos, bem como comprometer os resultados desejados. 

homem bebendo cerveja
(Fonte: Giphy)

Como o álcool atua no organismo?

Existe um consenso entre os profissionais das áreas de Educação Física, Nutrição e Medicina de que, além de danificar o equilíbrio e a coordenação motora, o álcool prejudica a resistência aeróbica e a força, potência e resistência musculares.

A explicação para isso é fisiológica. Não se trata de radicalizar nem proibir o consumo dessa substância, mas sim de apontar e entender os efeitos dela em nosso corpo e, de maneira especial, na musculatura. 

Para que possamos absorver uma bebida alcoólica no estômago ou no cólon, o fígado produz uma enzima que transforma o álcool em uma substância chamada acetaldeído, muito lesiva ao organismo (é o que produz a “ressaca”). E, o que é pior, a sua absorção é muito lenta. 

mulher acordando com ressaca
(Fonte: Giphy)

Perda de massa muscular

Quando ingerimos álcool, o nosso corpo começa um processo de “limpeza”, que gera desidratação. O organismo tenta eliminar o álcool e, naquelas idas características ao banheiro, o que se está eliminando não é a bebida em si, mas uma grande quantidade proteínas, vitaminas, sais minerais e outros elementos fundamentais para o ganho de massa muscular. Esse problema pode ser amenizado se, durante o consumo de bebida alcoólica, você beber uns bons goles de água.

Quem pratica atividade física aprende que, para ter um corpo definido, é essencial “queimar as gordurinhas” e aumentar a massa magra. Além do trabalho físico, sabemos que isso passa por uma dieta saudável que não inclua açúcares, farinhas brancas e álcool em excesso — porque ele dificulta a absorção de vitaminas e minerais, atrapalha a síntese proteica e diminui os níveis de testosterona.

homem comendo no sofá
(Fonte: Shutterstock)

Álcool tem muitas calorias

As bebidas alcoólicas são bastante calóricas, pois cada grama de álcool tem 7 calorias. Isso significa que uma lata de cerveja de 350 ml, por exemplo, contém cerca de 145 calorias, o mesmo volume de calorias de um pão francês.

No entanto, diferentemente das gorduras boas, as calorias do álcool não são nutritivas. Elas são chamadas de “calorias vazias” porque não se transformam em glicose, mas sim em ácidos graxos que ficam acumulados no corpo sob a forma de gordura.

Por isso, as pessoas que consomem bebidas alcoólicas, ainda que de forma moderada, podem ter um acúmulo maior de gordura abdominal e periférica do que aquelas que não bebem.

Finalmente, é importante lembrar que o consumo esporádico de bebidas alcoólicas, de forma moderada, não afetará seus treinos de maneira significativa.

Na Selfit, além de treinar, na academia ou em casa, você recebe orientações de saúde, dicas motivadoras e esclarecimentos sobre a prática de atividades físicas.

Gostou do assunto? Que tal compartilhar com seus amigos?