Quarentena: 5 alimentos que podem ajudar a relaxar

Ficar em casa não precisa ser sinônimo de descontar a ansiedade na comida

Comer bem! Viver bem! 4 min. de leitura
Quarentena: 5 alimentos que podem ajudar a relaxar

O isolamento social iniciado ao longo de março aqui no Brasil para conter os avanços do novo coronavírus tirou todo mundo da rotina. Muitas pessoas começaram a trabalhar em casa, as crianças deixaram de ir para a escola, muitos comércios estão de portas fechadas e as ruas ficaram vazias.

De acordo com um artigo publicado pelo Jornal da USP (Universidade de São Paulo), é normal que as pessoas se sintam mais cansadas ou ansiosas por ficarem tanto tempo em casa. Em situações como essa, também é comum descontar as frustrações na alimentação. Se levarmos em conta que o isolamento social em geral nos deixa menos ativos, essa comilança pode ser uma bomba para a saúde — e ela precisa ficar ainda mais forte nesse momento.

Por isso, todos nós precisamos encontrar maneiras para relaxar, começando por manter a rotina: acordar, comer e trabalhar nos mesmos horários. A única coisa que precisa mudar é que estamos em casa. Então, se você não tem o costume de devorar um pacote de bolachas inteiro no meio da tarde no escritório, por que fazer isso durante a quarentena?

Se comer é um prazer acessível neste momento, existem alguns alimentos que, além de atenderem aos anseios de ingerir algo, têm propriedades que podem ajudar a relaxar. Confira.

Chás

servindo chá
(Fonte: Giphy)

A primeira dica já é conhecida e adotada por bastante gente, afinal quem não relaxa ao tomar um chá bem quentinho? Embora a opção mais conhecida por seus efeitos calmantes seja a camomila, existem várias outras que podem ser utilizadas: melissa (ou erva-cidreira), folha de maracujá, valeriana e capim-limão são algumas opções. Se você puder comprar as ervas in natura, melhor ainda.

Cereais com leite

homem colocando cereal no leite
(Fonte: Giphy)

Cereais oferecem uma boa dose de energia para despertar pela manhã — ainda mais se levarmos em conta que o sono pode ficar um pouco desregulado na quarentena —, além de auxiliarem o intestino a trabalhar. Já o leite tem vários nutrientes importantes para ajudar a relaxar em casa, como o triptofano, matéria-prima para produção de serotonina, o hormônio que auxilia no humor.

Semente de abóbora

Esse alimento, facilmente encontrado em mercados municipais ou lojas de produtos naturais, é rico em potássio e zinco. O primeiro nutriente, também presente na banana, ajuda a regular a pressão arterial, bastante importante, já que o nervosismo e a ansiedade causados por ficar tanto tempo em casa podem fazer com que ela fique acima do normal. O zinco, por sua vez, é essencial para o desenvolvimento do sistema nervoso.

Você pode usar a semente de abóbora em receitas de pães, bolos e tortas ou consumi-la pura, como um snack. É uma ótima opção para quem tende a comer bastante por ansiedade.

semente de abóbora
(Fonte: Unsplash)

Castanha-do-pará

Outra ótima opção de lanchinho para quem gosta de beliscar alguma coisa entre as refeições é a castanha-do-pará. Ela é rica em selênio, nutriente importante para o humor e que promove o alívio de inflamações, além de ter propriedades antioxidantes e vitamina E. Mas atenção: selênio demais pode ser ruim para o organismo, então não é recomendado comer mais do que três ou quatro castanhas por dia.

castanha-do-pará pulando corda
(Fonte: Giphy)

Outros alimentos que possuem selênio e que você pode ter em casa são nozes, amêndoas e soja. O tofu, que é o queijo de soja, é uma ótima opção para obter selênio e muitos outros nutrientes importantes.

Ovos

Além de serem uma fonte prática de proteína, os ovos são ricos em triptofano, o elemento que auxilia na produção de serotonina, como já comentamos. Eles são uma boa opção por poderem ficar alguns dias na geladeira sem estragar, algo importante para evitar novas idas ao mercado durante a quarentena.

ovo abrindo
(Fonte: Giphy)

Agora que você já sabe o que ingerir para se sentir melhor, preste atenção no que evitar: bebidas ricas em cafeína, como café, é claro, mas também chá-mate e chocolate, principalmente aqueles com alta concentração de cacau. Esses alimentos são estimulantes e podem aumentar a ansiedade, que é exatamente o que a gente não quer, não é mesmo?

Conhece alguém que precisa dessas dicas? Compartilhe o texto e ajude mais pessoas a terem uma quarentena mais calma.

Fonte: Uceff, Veja Saúde e Abril.