Água no inverno: por que sentimos menos sede no frio?

Embora muitos acreditem que a desidratação seja um mal característico do verão, ela pode ser muito mais grave no inverno

Comer bem! Viver bem! 4 min. de leitura
Água no inverno: por que sentimos menos sede no frio?

Quando o inverno inicia e as temperaturas começam a cair é natural que tenhamos menos vontade de beber água, assim como outros líquidos frios. Embora seja uma reação natural, é preciso atenção, pois também no tempo frio temos de nos manter bem hidratados. Isso porque, mesmo suando menos, em temperaturas mais baixas nosso organismo precisa produzir mais energia para a nossa temperatura se manter em torno de 36,5 ºC.

Um dos estudiosos do assunto, o fisiologista norte-americano Robert Kenefick, chegou a uma conclusão interessante: não bebemos água no inverno simplesmente porque nos esquecemos. Segundo ele, em dias mais frios o hormônio que causa a sensação de sede, chamado antidiurético ou ADH, muda a circulação sanguínea para os vasos centrais do corpo e inibe o alerta de sede.

pele ressecada
No inverno é comum percebermos a desidratação por meio da pele ressecada. (Fonte: Shutterstock)

Perigos da desidratação

Temos que ter a atenção redobrada no frio para o seguinte fato: não é preciso sentir sede para beber água.

Manter o nosso organismo hidratado é fundamental para que ele funcione corretamente. Um perigo muito conhecido no verão, a desidratação, tende a ser mais grave no inverno, época em que o ar fica mais seco. Os sintomas são pele ressecada, temperatura corporal alta, cansaço, sonolência, menos vontade de urinar, urina escura, prisão de ventre, podendo chegar à perda da coordenação motora e da consciência.

gato bebendo água
Não é preciso esperar sentir sede para beber água. (Fonte: Giphy)

Como se manter hidratado no inverno?

Uma dica importante quando se trata de hidratação é: a água é um alimento. Dessa forma, ela deve estar presente em todas as refeições.

Você pode consumir água no prato. Para isso, nutricionistas recomendam frutas bem suculentas, como melancia, melão, tangerina, laranja, pêra, maçã, morango, framboesa, abacaxi, pêssego e tomate. Vegetais também são boas fontes de hidratação, como abobrinha, pepino, chuchu e couve-flor.

Quando for consumir no copo, os melhores alimentos são: a própria água naturalmente, os sucos, os chás e a água de coco. Esses líquidos devem ser ingeridos para repor nossas perdas diárias que ocorrem através do suor e da urina. A ingestão ideal diária de água é estimada em torno de 2 litros por dia, mas, se você praticar algum exercício físico, pode aumentar para 3 ou 4 litros conforme a intensidade.

garrafa d'água
Tenha a água sempre ao seu lado. (Fonte: Shutterstock)

Como se lembrar de tomar água?

Beber água é um hábito saudável, assim como praticar atividades físicas, dormir bem e meditar. Porém, para que nosso organismo reconheça essa atividade como hábito é necessário um pouco de esforço, treinamento e disciplina.

Assim, tenha a água sempre ao seu lado. Leve uma garrafinha cheia na bolsa ou na mochila. Tenhas outras no seu quarto e no seu local de trabalho. Essas garrafinhas vão estimular a sua vontade de beber, nem que seja para vê-las vazias.

Outra dica é marcar um horário para beber água. Que tal uma notificação no seu celular, com um som bem chamativo, te convidando a beber um ou dois copos de água de hora em hora? Você começa aos poucos e, em pouco tempo, não precisará mais do celular.

Finalmente, se é o gosto da água, ou a falta de gosto dela, que te incomoda, experimente aromatizar a sua. Basta colocar uma rodela de limão, uma lasca de maçã ou algumas folhinhas de hortelã. Você vai se surpreender com o sabor.

Gostou das dicas? Compartilhe com seus amigos!

Gostou do assunto? Que tal compartilhar com seus amigos?