Conheça a importância e os benefícios da vitamina D

Apesar de a vitamina D estar presente em alimentos, a exposição moderada ao Sol é a principal fonte dela para o organismo

Comer bem! Viver bem! 3 min. de leitura
Conheça a importância e os benefícios da vitamina D

Vitamina D é um hormônio natural produzido pelo corpo humano e essencial para o bom funcionamento e equilíbrio do organismo. Diferente de outros tipos de nutrientes, ela está presente em quantidades bem baixas nos alimentos, sendo necessário buscar outros meios para suprir as deficiências ao longo do tempo.

Existem opções que podem ajudar a adicionar esse elemento tão importante na dieta, além de ser possível reforçá-lo por meio de suplementação. Ainda assim, a endocrinologista e professora da Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) Ana Cristina Ravazzani (CRM 12848) alerta para os perigos da superdosagem da vitamina D no organismo.

Manter bons hábitos e ter um acompanhamento profissional para monitorar a resposta do corpo a essa vitamina é a melhor forma de evitar problemas por deficiência nutricional ou excesso.

Vitamina D
(Fonte: Shutterstock)

Principais benefícios da vitamina D no organismo

De acordo com Ravazzani, os principais benefícios da vitamina D no organismo estão relacionados à saúde óssea, porque a deficiência crônica da substância pode causar raquitismo e osteomalácia e acelerar o desenvolvimento de osteoporose. Por isso, a especialista afirma que a suplementação pode reduzir o risco de fraturas não vertebrais em idosos.

Além de atuar nessas estruturas, outros benefícios estão sendo objetos de estudo, com foco em doenças cardiovasculares, diabetes, problemas pulmonar, câncer e condições relacionadas à imunidade. Ravazzani ressalta que ainda não há conclusões definitivas sobre os efeitos positivos nessas áreas.

Como inserir esse nutriente na rotina?

As principais fontes de vitamina D são peixes gordos, óleo de bacalhau, cogumelos e gema de ovo. Segundo a endocrinologista, há vários alimentos industrializados que atualmente são enriquecidos com essa vitamina, como laticínios e cereais.

É importante frisar que o teor de vitamina D nos alimentos é muito baixo, motivo pelo qual mesmo com uma dieta bem balanceada não é possível obter a quantidade necessária diária dessa maneira. De acordo com Ravazzani, a substância é sintetizada na pele a partir do 7-dehidrocolesterol após estímulo solar por raios ultravioleta do tipo B, sendo esta a maior fonte de vitamina D para o organismo.

cachorro tomando sol
Exposição moderada ao Sol é a melhor fonte de vitamina D. (Fonte: Giphy)

Perigos da superdosagem de vitamina D

Apesar da importância e dos benefícios desse nutriente, a especialista alerta para os cuidados com a superdosagem, que pode causar intoxicação, com maior risco de fraturas em quedas, além de insuficiência renal, crises convulsivas e morte.

“A dose recomendada semanal para suplementação de vitamina D é de 400-2000 UI/dia. A concentração de vitamina D é considerada normal entre 20-40 ng/ml. O risco de intoxicação é alto em concentrações maiores que 60 ng/ml. A suplementação é indicada se vitamina está menor do que a concentração de 30 ng/ml em pacientes de alto risco, como idosos, gestantes e pessoas com osteoporose, doenças renais, má absorção intestinal, doença hepática e câncer, e menor de 20 ng/dl na população geral”, finaliza a endocrinologista.