Radicais livres: como a atividade física pode ajudar na prevenção de câncer

2 horas de exercício moderado por semana ajudam no combate ao acúmulo de radicais livres

Comer bem! Viver bem! 3 min. de leitura
Radicais livres: como a atividade física pode ajudar na prevenção de câncer

Além de promover o bem-estar na rotina, a prática de exercícios traz uma série de benefícios à saúde. Você sabia que a atividade física tem um papel importante no combate ao surgimento de doenças como câncer?

A Sociedade Americana de Câncer (ACS, na sigla em inglês) recomenda 2 horas e meia de exercício moderado por semana, com 30 minutos de treinamento com pesos para ajudar a manter o organismo saudável. Mas veja bem: essa não deve ser a única forma de prevenção a esse tipo de doença, certo? Consultar profissionais de medicina é sempre fundamental. 

Mas, afinal de contas, como a atividade física consegue trazer tantos benefícios à saúde? Um dos principais motivos é que ela reduz a produção de radicais livres, que podem facilitar o surgimento de tumores malignos e ataques cardíacos. 

A seguir, vamos explicar como os radicais livres trabalham no corpo e como os exercícios podem ser eficazes para combatê-los.

O que são radicais livres?

homem saltando
Radicais livres podem atrapalhar o metabolismo das células. (Fonte: Giphy)

Radicais livres são moléculas produzidas durante os processos metabólicos e que podem desempenhar papéis importantes, como a defesa contra uma infecção. Então qual é o problema com elas? A sua produção excessiva desencadeia o estresse oxidativo, o que pode gerar uma falha na defesa antioxidante das células e causar danos ao DNA e a outras estruturas, como RNA, lipídios e proteínas.

Para piorar, o sistema de reparo do DNA também pode ser prejudicado, o que abre espaço para células com mutações se proliferarem. O resultado disso, como mencionamos, pode ser o desenvolvimento de um tumor maligno.

O acúmulo de radicais livres pode ser causado por fatores como muita exposição ao Sol, cigarro e alimentos com fritura demais. E a prática de exercício moderado tem uma grande ação contra o estresse oxidativo.

Como o exercício combate os radicais livres?

grupo fazendo exercício
Atividades moderadas previnem diversas doenças. (Fonte: Giphy)

Atividades físicas leves e moderadas têm efeito anti-inflamatório, já que contribuem para aumentar os antioxidantes no corpo, combatendo o estresse oxidativo. Sem esse hábito saudável, as defesas internas do corpo podem ficar vulneráveis. Vale ressaltar que a prática não ajuda a prevenir somente o câncer; exercícios aeróbios reduzem o risco de doenças cardiovasculares ao aumentarem a capacidade cardíaca, e os de força melhoram a função muscular, o que previne quedas.

Os dois tipos de atividade podem também prevenir a osteoporose, por melhorarem a densidade óssea. Dessa forma, esse hábito é essencial para manter a qualidade de vida e ainda dar uma ajudinha para o envelhecimento saudável. No entanto, não adianta exagerar no exercício, especialmente no de grande intensidade, para tentar se proteger contra doenças. O excesso desse tipo de atividade física sem a orientação adequada tem o efeito reverso e pode aumentar a quantidade de radicais livres liberados.

Equilíbrio é tudo. E vale também sempre consultar profissionais na sua unidade de academia para orientar as melhores práticas.

Quer conhecer mais dicas de saúde? No aplicativo da Selfit você pode receber orientações de instrutores e instrutoras para desempenhar as atividades da melhor forma possível.

Gostou do assunto? Que tal compartilhar com seus amigos?