Dieta milagrosa? Entenda os perigos e como fugir dela

Dietas famosas podem ser uma cilada e trazer sérios danos à saúde

Comer bem! Viver bem! 4 min. de leitura
Dieta milagrosa? Entenda os perigos e como fugir dela

Por mais que você nunca tenha pensado em fazer algum tipo de regime, certamente já ouviu um familiar, amigo ou conhecido falando a famosa frase “segunda-feira eu começo a dieta”. Há problema nisso quando as pessoas resolvem embarcar nas famosas “dietas milagrosas”, principalmente naquelas que prometem perda de muito peso em tempo recorde. Escolher seguir esse tipo de regime pode produzir sérios danos à saúde, além de não ser eficaz a longo prazo.

homem inflando barriga na frente do espelho
(Fonte: Giphy)

Para evitar complicações à saúde, trouxemos algumas informações sobres essas dietas com objetivo de você ficar alerta e saber qual caminho seguir para ter boa saúde e fazer as pazes com a balança. 

Principais perigos

Segundo a nutricionista Taísa Bueno da Costa (CRN8-7391), as dietas milagrosas podem colocar em risco a saúde porque “normalmente são muito restritivas e apresentam efeito apenas a curto prazo. Inclusive, a monotonia alimentar pode resultar em comportamentos compulsivos, fazendo com que depois ocorra ganho de peso superior ao que foi ‘eliminado’”, ou seja, acontece o famoso “efeito sanfona”. 

Além disso, ainda de acordo com a nutricionista, “a baixa ingestão de calorias condiciona o corpo a consumir menos do que deveria e, consequentemente, ocorre a diminuição da Taxa Metabólica Basal (calorias necessárias para o organismo sobreviver em repouso), e a perda de peso torna-se cada vez mais lenta”. 

Boa parte das dietas da moda, que prometem resolver os problemas de qualquer um, acabam ignorando alguns grupos alimentares (carboidratos, proteínas, minerais etc.) que, a longo prazo, podem causar problemas crônicos e tornar a saúde bastante frágil. 

will smith com pizza na mão
(Fonte: Giphy)

Vale destacar que boa parte dessas dietas são encontradas na internet e não têm comprovação científica alguma. Estão disponíveis em blogs que não têm credibilidade, além de aparecerem em vídeos de influenciadores digitais que muitas vezes não têm formação ou especialização adequada para falar sobre o tema. 

“Tais dietas estão altamente relacionadas com o desenvolvimento de transtornos alimentares, como anorexia e bulimia. As dietas restritivas, que reduzem ou excluem os carboidratos, são comumente usadas para o emagrecimento. Entretanto, vale ressaltar que essas dietas costumam ser pobres em nutrientes e vitaminas. E, a longo prazo, isso pode deixar o corpo suscetível a uma série de doenças crônicas, incluindo o câncer”, alerta Taísa. 

A importância de um profissional da área 

As pessoas são diferentes, têm estruturas e necessidades distintas e, dessa forma, não faz sentido pensar que todas devem se alimentar da mesma forma. Portanto, não é possível enquadrar todos os indivíduos em uma determinada dieta milagrosa, que serve para a humanidade inteira. 

“Existem vários fatores que interferem no ganho e na perda de peso, principalmente os hábitos de cada pessoa. Um profissional adequado pode ajudar você a atingir o objetivo comendo o que gosta e sem sentimento de culpa . Ensinando novas receitas, combinações apetitosas, nutritivas e, é claro, práticas, que possam facilitar a adesão ao processo”, afirma a nutricionista.

Por isso, é importante procurar um profissional que possa avaliar o seu perfil, para que você possa ter, antes de mais nada, uma alimentação saudável  — no app nutricional da Selfit você se conecta com diversos nutricionistas.

O poder da reeducação alimentar

Comer corretamente é o melhor caminho para ter uma vida saudável. O Guia Alimentar da População Brasileira, desenvolvido pelo Ministério da Saúde, traz muitas informações sobre como escolher os alimentos de forma balanceada, garantindo que sejam incluídos todos os grupos alimentares e assim seja alcançado um bom nível nutricional. 

cachorro comendo alface
(Fonte: Giphy)

Em consonância com o guia alimentar, Taísa diz que “para a obtenção de um peso adequado não há uma fórmula mágica, o ideal é uma alimentação balanceada em nutrientes e apropriada à idade e ao estilo de vida de cada um, garantindo assim o aporte nutricional certo para o indivíduo”.

Desse modo, antes de pensar em começar uma “dieta milagrosa”, lembre-se de que o ideal é refletir sobre a qualidade do alimento que você põe no prato, sabendo que escolher uma alimentação balanceada é primordial para se ter saúde e disposição. 

E você? Já fez ou conhece alguém que fez alguma “dieta milagrosa”? Agora que você já conhece um pouco dos perigos dessa prática, que tal compartilhar este texto com os amigos e familiares para que todos conheçam as desvantagens de embarcar em “dietas da moda”?

Fonte: Ativo Saúde, Terra e Ministério da Saúde.

Gostou do assunto? Que tal compartilhar com seus amigos?