Como ter uma alimentação saudável trabalhando em casa

O trabalho remoto pode ser uma ótima oportunidade para adotar uma alimentação saudável e fortalecer o organismo

Comer bem! Viver bem! 4 min. de leitura
Como ter uma alimentação saudável trabalhando em casa

O home office pode se tornar uma oportunidade para as pessoas controlarem melhor os seus hábitos e adotarem uma alimentação saudável. Ainda assim, ficar em casa pode estimular o consumo de alimentos ricos em gordura e açúcar, provocado pela ansiedade causada pelo isolamento social.

A alimentação é fundamental para o bom funcionamento do sistema imunológico, por isso uma dieta balanceada é essencial, por mais que exija certo esforço. O equilíbrio está no consumo da maior variedade de nutrientes possíveis, para que o corpo tenha o fornecimento das substâncias necessárias para a construção da sua defesa.

A nutrição deve estar alinhada ao estilo de vida da pessoa. Alguém sedentário, por exemplo, corre maior risco de obesidade e deve dar atenção especial ao consumo saudável; já uma pessoa que esteja praticando exercícios pode ter uma dieta mais rica em calorias. O ideal é sempre consultar um profissional da área para orientar uma alimentação adequada para cada tipo de corpo — a Selfit disponibiliza um app que conecta os usuários a nutricionistas, oferecendo apoio mesmo em tempos de isolamento.

Confira dicas para conciliar uma alimentação saudável ao home office.

Existe alimentação proibida?

menino comemorando pizza
(Fonte: Giphy)

O primeiro passo para não cair na tentação da comida pouco nutritiva é restringir a entrada desses alimentos em casa. Planeje com antecedência as refeições e procure ser disciplinado ao fazer compras. Embora alguns produtos devam ser evitados, como processados, não existe comida proibida. O mais importante é não comer em excesso e manter um equilíbrio.

Lave bem os alimentos

frutas sendo lavadas
(Fonte: Giphy)

Antes da ingestão, os alimentos devem ser higienizados para evitar a contaminação por bactérias e vírus. Mas atenção: o vinagre não realiza sozinho uma limpeza eficaz dos alimentos. Para a higienização correta de frutas e vegetais, o procedimento é simples. Mergulhe os alimentos por 15 a 30 minutos em uma solução com uma colher de água sanitária diluída em 1 litro de água.

Embalagens de alimentos, como caixas e latas, devem ser lavados com água e sabão ou limpas com álcool 70%.

Mantenha uma rotina

personagem desenho animado esperando comida na mesa
(Fonte: Giphy)

Para evitar os excessos, o ideal é  manter uma rotina com refeições menores espaçadas. É recomendável comer seis vezes por dia, independentemente da hora em que acordar: café da manhã, colação (refeição entre desjejum e almoço), almoço, lanche da tarde, jantar e ceia.

O ideal é que a alimentação seja sempre feita no mesmo horário. Além de organizar o preparo de alimentos, a rotina ajuda a conciliar as atividades profissionais no home office com uma comida mais regrada.

Concentre-se ao comer

criança lanchando
(Fonte: Giphy)

Pode parecer estranho, mas a forma como comemos influencia a maneira como nosso organismo absorve os nutrientes.  Por isso, quando fizer uma refeição, deixe a televisão e o celular de lado e concentre a sua atenção na comida. Observe os alimentos e reflita como eles podem contribuir para uma melhor experiência de vida, além de mastigá-los várias vezes. Faça do momento a sua pausa diária, pois isso ajuda a melhorar a digestão e o bem-estar.

Coma fibras

alimentos frescos
(Fonte: Shutterstock)

Não se esqueça de consumir grãos como feijão, ervilha, lentilha e grão-de-bico, que oferecem fibras que são importantes para regular o trânsito intestinal. 

Não existe alimento milagroso

cozinhando legumes
(Fonte: Giphy)

Cada comida tem propriedades nutritivas diferentes, e seu impacto na saúde acontece pelo consumo associado de uma variedade de alimentos. Algo comido em grande quantidade não vai trazer uma proteção especial. O ideal é alternar, inclusive, os produtos ao longo dos dias. Se um dia o almoço teve salada com alface, tomate e cenoura, no outro deve-se optar por couve-flor e brócolis, por exemplo.

Alimentação de crianças e idosos

pai e filho cortando alimento
(Fonte: Shutterstock)

Pais e mães podem aproveitar o home office para envolver os filhos na rotina do preparo dos alimentos. Isso ajuda as crianças a adquirirem consciência alimentar, além de reduzir a ansiedade ao preencher o tempo ocioso entre o uso de eletrônicos e as refeições.

Os idosos precisam de alimentos específicos para frear a perda de massa óssea e estimular o ganho de massa muscular, por isso o ideal é que consumam diariamente opções como ovos, peixe e iogurte, pelos níveis de proteína e cálcio que oferecem.

Gostou das dicas? Depois de planejar a sua alimentação saudável, compartilhe essa ideia com familiares e colegas de trabalho.

Gostou do assunto? Que tal compartilhar com seus amigos?