Alimentação detox: tudo o que você precisa saber

Dietas detox são as queridinhas para um cuidado intensivo, mas elas não substituem boa alimentação e exercícios regulares

Comer bem! Viver bem! 5 min. de leitura
Alimentação detox: tudo o que você precisa saber

Os dias após o Carnaval costumam ser uma canseira só. Mas, neste ano, o feriado foi diferente: com aglomerações proibidas, a maior parte das pessoas trocou a folia pelo sossego. Porém, isso não quer dizer que o corpo conseguiu descansar, pois, sem a devida atenção às atividades físicas e à alimentação, dias mais sedentários também podem desorganizar o metabolismo.

Por isso, “os foliões da Acadêmicos do Sofá” também podem usar esse pós-feriado para retomar hábitos saudáveis. Para isso, as dietas detox podem ser indicadas para quem passou o Carnaval maratonando séries e filmes, entre pizzas e chocolates, ou abusou na cerveja.

Para dar dicas sobre essa dieta, o blog da Selfit conversou com a nutricionista Lívia Cristina Silva Soares (CRN 19101678 RJ). Ela fala um pouco sobre o universo detox e como inseri-lo em sua rotina alimentar neste ano. Confira!

As dietas detox permitem que o corpo retome o metabolismo normal

Alimentação equilibrada e prática de exercício físico são a melhor receita para viver com saúde física e mental. (Fonte: Shisuka/Shutterstock)

Para Lívia, as dietas detox são aquelas que combinam alguns alimentos ricos em determinados nutrientes que contribuem para eliminar toxinas ingeridas por excesso de alimentos industrializados. 

“Açúcares, gorduras, álcool, sódio, corantes artificiais são exemplos dessas toxinas. Além disso, quando exageramos na alimentação por um determinado período, é hora de reequilibrar o organismo”, comentou a especialista.

A combinação de couve, frutas e vegetais são um clássico desse nicho, uma vez que esse mix costuma oferecer ao organismo vitaminas e minerais em quantidades significativas. Assim, em vez de focar alimentos, faz mais sentido pensar no equilíbrio do organismo.

“Nossos órgãos são capazes de cuidar desse processo. O que ocorre é que muitas vezes eles ficam sobrecarregados, por isso as dietas detox apareceram como estratégia nutricional de curto prazo. Mas o que funciona a longo prazo é uma alimentação equilibrada”, contou a nutricionista.

Mais que em dietas detox, faz sentido pensar em opções cotidianas saudáveis, nutritivas e saborosas. (Fonte: J. Chizhe/Shutterstock)

Quem quiser dar um tempo para o organismo pode fazer dietas detox por até três dias e no máximo uma vez por mês. Isso é o que se pode arriscar sem que o corpo apresente sintomas desagradáveis. No entanto, mesmo a curto prazo, é necessário ser cauteloso. Dietas mais rígidas, como algumas entre as prescritas em livros e revistas, podem ser severas.

“Quando retiramos todos os excessos alimentares de forma brusca, nosso organismo manda sinais como dores de cabeça, fraqueza e desmaio. Além disso, pode-se ter perda de massa magra e perceber o efeito sanfona, ruim para a saúde física e a mental”, acrescentou a profissional.

Por isso, as dietas detox podem ser bem-vindas, mas não substituem o arroz com feijão em uma alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos regulares, pois esses dois fatores são a base da saúde nutricional.

É possível inserir o detox no dia a dia sem dietas mirabolantes não “abrindo mão” do sabor?

Sucos são apenas uma das opções de alimentação detox. (Fonte: Natalia Bulatova/Shutterstock)

Quando o corpo pede ajuda, ingerir mais alimentos detox faz sentido. Entretanto, a nutricionista comenta que existe um mito de que eles só funcionam sob a forma de sucos e que é necessário interromper a alimentação cotidiana para cuidar da saúde. 

Por isso, se engana quem está pensando em receitas sem graça. Um bom nutricionista é capaz de aliar a necessidade do paciente ao sabor de uma boa refeição. “Até prefiro, porque ao mastigar, o paciente se sente mais saciado”, comentou Soares.

Para a profissional, um cardápio como peito de frango assado ao forno com batatas rústicas temperado com sal, azeite e tomilho, além de um mix de folhas verdes com vinagrete ou molho pesto, apresenta todos os nutrientes necessários para que o corpo se mantenha em ótimo funcionamento.

Com orientação profissional adequada, as refeições cotidianas são capazes de suprir o corpo com os nutrientes necessários. (Fonte: J. Chizhe/Shutterstock)

O segredo está em conhecer mais os alimentos e temperá-los com o toque funcional desejado. A salsa usada no vinagrete, por exemplo, é diurética, digestiva, rica em antioxidantes e ajuda na saúde cardiovascular por auxiliar na eliminação de líquidos.

Além disso, quem preferir o molho pesto também estará muito bem acompanhado. O azeite de oliva é anti-inflamatório, cardioprotetor, rico em ômega 9, contribui para a redução do colesterol ruim e o aumento do bom. Já o manjericão é relaxante muscular, rico em antioxidantes, digestivo, tem vitamina A e auxilia na produção de anticorpos.

Por isso, a especialista afirma que seguir orientações de um nutricionista é importante e pode ser muito saboroso. Cuidando da alimentação do dia a dia, pode-se aproveitar receitas deliciosas e fugir dos efeitos de dietas restritivas. Ótima notícia para se ter um ano com saúde e bem-estar do Carnaval em diante!